Câncer de Pele

Atualizado: Jun 12

Dermatologista baiana chama a atenção para a prevenção do câncer de pele

Por: Dra. Tatiana Nogueira Matos Dermatologista





C or que remete ao sol e ao tom dos corpos bronzeados, laranja também é o símbolo da luta contra o câncer de pele. Faltando menos de uma semana para o Verão chegar, o sol já é intenso na capital baiana, e com ele são necessários alguns cuidados, principalmente quando o assunto é a nossa saúde. Sendo assim, em prol da luta contra o câncer de pele, a dermatologista baiana Dra. Tatiana Nogueira Matos, da Clidermatos, localizada no Caminho das Árvores, graduada pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e residência em dermatologia pela UNISA-SP, com dez anos na área dermatológica, faz um panorama sobre esta doença, que, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), anualmente, são diagnosticados 180 mil casos novos da doença. Isso significa que um em cada quatro casos novos de câncer do Brasil, é de pele. “Na Bahia devemos evitar o sol entre as 09:00 da manhã e 16:00 horas da tarde, devemos usar sempre chapéu de aba larga, óculos escuros, na praia usar barraca e sentar em cadeiras, evitar sentar diretamente na areia”, afirma a médica. Além dos cuidados com o maior órgão do corpo humano, a profissional desenvolve trabalhos com botox, preenchimento e muito mais. 1. O que é câncer de pele? Como ele é causado? Câncer de pele é o crescimento exagerado de algumas células, de forma desordenada e que impede o desenvolvimento das células normais. Dermatologista baiana chama a atenção para a prevenção do câncer de pele CÂNCER DE PELE Saúde 26 | REVISTA VITRINE Sempre indico avaliação anual de sinais para todos os pacientes. Já pacientes com história prévia de câncer de pele, costumo avaliar a cada 6 meses. 8. Existem grupos de riscos? Pacientes de pele muito clara, quede expõe constantemente ao sol, com história familiar de câncer de pele, que trabalham expostos ao sol e que não usam filtro solar são mais comumente afetados por câncer de pele. 9. Como é o tratamento? Se for o carcinoma basocelular a cirurgia é o tratamento de escolha. No melanoma e no espinocelular podem ser necessários além de cirurgia também quimioterapia e radioterapia. 10. Medicamentos podem alterar a sensibilidade ao sol? Sim! Tetraciclina , hidroclorotiazida, hodroxicloroquina, fenergan, entre outros. 11. Quem faz a ingestão desses medicamentos deve tomar cuidado redobrado? Deve evitar exposição ao sol e quando houver exposição solar sempre com fotoprotetoras em roupas e filtro solar. 12. Na Bahia, onde o sol é bem forte, quais são os principais cuidados que os baianos devem ter? Na Bahia devemos evitar o sol entre as 09:00 da manhã e 16:00 horas da tarde, devemos usar sempre chapéu de aba larga, óculos escuros, na praia usar barraca e sentar em cadeiras, evitar sentar diretamente na areia. Existem produtos que são ingeridos que auxiliam na proteção solar como polipóide leicotomos e pycnogenol e sempre é válido usar no verão. 2. Quais são são os sintomas? Os pacientes podem perceber desde caroços na pele semelhantes a espinhas até a sinais que mudam de cor, de formato é que crescem tanto para cima quanto pra os lados. 3. Quais são os tipos? Os três tipos mais frequentes são : carcinoma basocelular( um tipo mais brando, que não dá metástases ), o carcinoma espinocelular( que pode ou não ser agressivo) e o melanoma ( câncer de pele agressivo). 4. Qual é a diferença entre os raios UVA e UVB? São raios de comprimento de ondas diferentes, os dois tem relação com a formação de câncer de pele! O IVA ainda tem também relação com envelhecimento da pele e UVB com queimaduras solares. 5. Os dois são causadores de câncer de pele? Sim. 6. Como é um exame para diagnosticar o câncer de pele? O exame é clínico, no consultório. O paciente deve ser examinado por um dermatologista, que vai fazer o exame com um aparelho chamado Dermatoscopio, que vai analisar o sinal mais profundamente e funciona como uma lente. A partir daí, o sinal suspeito é retirado total ou parcialmente para uma análise em microscópio ( a biópsia de pele). 7. Qual é a frequência em que os exames devem ser feitos?

Contate-nos
  • Revista Vitrine do Aposentado
  • Revista Vitrine do Aposentado

Links Úteis

Post%20(2)_edited.jpg
Post%20(2)_edited.jpg
Post%20(2)_edited.jpg
Logovitrinedoaposentado_edited.jpg

© por vitrine empresarial